Os oceanos e a biologia marinha

O lugar do biólogo marinho é no fundo do mar!

Os oceanos cobrem mais de 71% da superfície da Terra e neles vivem uma diversidade quase infinita de seres vivos. Desde o plâncton microscópico, o fitoplâncton fundamental para produção primária, até os gigantescos cetáceos (baleias). Contudo, ao longo dos anos fatores como poluição, pesca comercial, acidificação, mudanças climáticas, entre outros, tem feito da vida nos oceanos um verdadeiro drama. O que torna cada vez mais importante o estudo e a proteção das espécies. E é aí que entra a biologia marinha.

É no fundo do mar que o biólogo marinho realiza suas pesquisas, em atividades como descoberta e mapeamento do ciclo de vida das espécies, zonas onde habitam, como são afetados pelas correntes oceânicas e outros fatores ambientais. Por isso, além do conhecimento da biologia marinha, que está ligada à ecologia, oceanografia, zoologia e botânica (por conta da importância das algas), o biólogo também precisa saber mergulhar. E saber mergulhar significa conhecer os equipamentos de mergulho, técnicas básicas e a dinâmica entre o ambiente subaquático e o seu próprio corpo.


Links relacionados:Como funciona um curso de mergulho para iniciantes?


SORTEIO DE UM MERGULHO DE BATISMO PARA 2 PESSOAS, COM HOSPEDAGEM GRÁTIS EM ARRAIAL DO CABO.
Clique aqui para concorrer, basta seguir a gente no Instagram e ficar ligado nas publicações.

CHAT
MENU